Navigation

Chefe do tráfico na Rocinha é condenado a 32 anos de prisão

Rogério Avelino de Silva, o 'Rogério 157', é levado por policiais após ser detido no Rio de Janeiro, em 6 de dezembro de 2017. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. julho 2018 - 00:05
(AFP)

Rogério Avelino da Silva, o "Rogério 157", detido em dezembro passado quando comandava o tráfico de drogas na favela da Rocinha, na zona sul do Rio, foi condenado nesta terça-feira a 32 anos de prisão.

"O traficante Rogério Avelino de Silva foi condenado a 32 anos de reclusão pelos crimes de associação para o tráfico de drogas, tráfico e corrupção ativa", informou o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

'Rogério 157', de 36 anos, foi capturado no dia 6 de dezembro de 2017 em uma megaoperação que empregou 3 mil policiais e militares, e está desde janeiro passado em uma prisão de segurança máxima no estado de Rondônia.

José Carlos Souza Silva, cúmplice de Rogério, foi condenado à revelia a seis anos e oito meses de prisão, segundo o mesmo tribunal.

Em setembre do ano passado, a Rocinha foi palco de confrontos provocados por uma suposta guerra entre o bando de 'Rogério 157' e seu antigo mentor, Antônio Francisco Bonfim, conhecido como 'Nem', preso desde 2011.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.