Navigation

Chile e Estados Unidos assinam acordo de cooperação em cibersegurança

Secretário da Defesa dos EUA Jim Mattis cumprimenta o ministro da defesa do Chile Alberto Espina em Santiago, no dia 16 de agosto de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. agosto 2018 - 23:37
(AFP)

Chile e Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (16) a cooperação em matéria de cibersegurança, no contexto da visita a Santiago do secretario de Defesa, James Mattis, que serviu para aprofundar laços entre as Forças Armadas de ambos os países.

A cibersegurança, segundo reconheceu o presidente chileno Sebastián Piñera, é o calcanhar de Aquiles dos países da região.

Piñera se reuniu nesta quinta-feira Mattis no palácio presidencial de La Moneda, em Santiago, a terceira parada de sua viagem à América Latina, que incluiu escalas no Brasil e na Argentina, e que acabará na Colômbia.

"A declaração conjunta que assinamos hoje melhorará nossa cooperação em defesa, especificamente na operação cibernética e na proteção do domínio cibernético dp Chile. Este acordo reconhece as ameaças a todas as democracias que enfrentamos agora neste domínio disputado e nossa determinação de abordá-las juntas”, afirmou Mattis.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.