Navigation

China confirma pena de prisão para ativistas anticorrupção

Vista de Pequim afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. julho 2014 - 17:15
(AFP)

Um tribunal de Pequim confirmou nesta sexta-feira as penas de prisão para dois ativistas anticorrupção do Movimento dos Cidadãos, o que consolida uma ofensiva contra o grupo de defesa dos direitos civis, anunciou o advogado do movimento.

Os juízes confirmaram a pena de três anos e meio de prisão para Ding Jiaxi, conhecido advogado dos direitos humanos, e de dois anos para o ativista Li Wei por "reunir uma multidão para perturbar a ordem pública", disse o advogado Guo Haiyue à AFP.

A China, onde o Partido Comunista prometeu diversas vezes lutar contra a corrupção, prendeu desde o início do ano 10 integrantes do Movimento dos Cidadãos. Os ativistas admitiram que as detenções provocaram uma redução de suas atividades.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.