Navigation

Confronto entre budistas e muçulmanos deixa dois mortos em Mianmar

Centenas de pessoas atacaram uma loja muçulmana cujos proprietários foram acusados de estupro. A polícia usou balas de borracha para dispersar a multidão, que usava pedras, pedaços de pau e facas. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. julho 2014 - 11:15
(AFP)

Duas pessoas morreram em Mianmar em um confronto entre budistas e muçulmanos em Mandalay, região central do país.

A nova explosão de violência teve início na terça-feira à noite, quando centenas de pessoas atacaram uma loja muçulmana cujos proprietários foram acusados de estupro.

A polícia usou balas de borracha para dispersar a multidão, que usava pedras, pedaços de pau e facas, segundo a imprensa estatal.

Mianmar foi cenário de vários confrontos desde 2012 entre budistas e muçulmanos, que provocaram mais de 250 mortos e 140.000 deslocados, em sua maioria muçulmanos.

Os muçulmanos representam menos de 4% da população do país.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?