Navigation

Defesa de Lula espera sua "libertação imediata"

Apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemoram decisão do Supremo Tribunal Federal que poderia beneficiá-lo, em frente à sede da Polícia Federal, onde ele está cumprindo prisão, em Curitiba afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. novembro 2019 - 15:14
(AFP)

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva espera que o ex-presidente seja libertado "imediatamente", em aplicação de uma decisão adotada pelo Supremo Tribunal, afirmou um de seus advogados nesta sexta-feira.

"Esperamos que a dra. Lebbos possa de imediato expedir esse alvará de soltura porque não há qualquer motivo para se aguardar qualquer outro ato. Pedimos para que haja celeridade tanto na apreciação do pedido, quanto à expedição do alvará de soltura", disse o advogado Cristiano Zanin, depois de visitar Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde ele cumpre uma pena de 8 anos e dez meses por corrupção desde abril de 2018.

"Muito sereno, mas a decisão do STF deu a ele uma luz de esperança de que possa haver justiça. Nossa batalha jurídica continua, nosso foco é a obtenção da nulidade do processo", acrescentou, referindo-se ao cliente.

Lula foi condenado a mais de oito anos por ser beneficiário de um apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo, oferecido pela empreiteira OAS, em troca de favorecimentos em contratos com a Petrobras.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.