Navigation

Deputado é preso no Paraguai por tráfico de drogas

Deputado paraguaio Ulises Quintana, preso em Assunção em 21 de setembro de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 21. setembro 2018 - 22:30
(AFP)

Um juiz do Paraguai mandou para uma prisão militar o deputado Ulises Quintana, do governista Partido Colorado, nesta sexta-feira, por crimes relacionados ao narcotráfico e à lavagem de dinheiro, informaram fontes judiciais.

O político estava foragido desde 13 de setembro - data de sua denúncia com ordem de prisão - e se apresentou nesta sexta à Justiça.

O juiz Rubén Ayala Brun lhe enviou para a prisão militar "Viñas Cué", nos arredores de Assunção, denunciado pelo Ministério Público de ser cúmplice em tráfico de drogas, tráfico de influência, associação criminosa, enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro.

Durante o processo judicial, o procurador Isaac Ferreira disse que Quintana está envolvido com o suposto narcotraficante Reinaldo Cabañas, conhecido como "Cucho", preso há pouco mais de uma semana na Ciudad del Este, 350 km a leste, na tríplice fronteira com Brasil e Argentina.

O representante do Ministério Público afirma que Quintana teria recebido apoio financeiro durante sua campanha eleitoral.

Ele apontou como prova a utilização de uma caminhonete em nome de Cabañas e escutas telefônicas entre os dois.

A imprensa local publicou fotos de Quintana e de Cabañas posando com o presidente Mario Abdo Benítez na residência particular do mandatário.

"A foto é na churrasqueira da minha casa, onde realizamos nossas reuniões de campanha (eleitoral) e onde recebi muita gente", argumentou Abdo.

"Espero que se esclareça e queira deus que (Quintana) saia inocente, mas conosco não terá privilégios", garantiu o presidente.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.