Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(13 ago) Manifestantes enfrentam policiais em Quito

(afp_tickers)

Os fortes protestos desta quinta-feira contra o presidente Rafael Correa no Equador deixaram 67 policiais feridos e 47 manifestantes detidos, informou nesta sexta-feira o vice-ministro de Segurança Interna, Diego Fuentes.

Indígenas, organizações sindicais e políticas protagonizaram um intenso dia de protesto que incluiu o bloqueio de vias, para exigir, entre outros, o arquivamento de um pacote de emendas constitucionais, incluindo uma que permitiria a Correa, no poder desde 2007, ser candidato nas eleições de 2017.

"Temos como saldo 67 policiais feridos em nível nacional", disse Fuentes em uma entrevista ao canal público EcuadorTV.

A maioria dos oficiais feridos (25) estão em Quito, onde os manifestantes se enfrentaram com paus e pedras contra a polícia, quando tentavam romper um cerco em direção à sede do governo, em cujos arredores se concentraram centenas de simpatizantes de Correa.

O vice-ministro acrescentou que durante o dia foram registradas "47 pessoas detidas em nível nacional, 25 delas" na capital, que foi o epicentro das manifestações.

Em sei sdas 24 províncias, os indígenas bloquearam estradas, enquanto na cidade de Guayaquil (sudoeste) ocorreram mobilizações e pneus foram queimados.

AFP