Navigation

Distúrbios deixam quatro mortos e estátua de Chávez queimada na Venezuela

(21 jan) Forças de ordem controlam manifestantes em Caracas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 23. janeiro 2019 - 15:57
(AFP)

Pelo menos quatro mortos e uma estátua do líder socialista Hugo Chávez queimada foi o saldo dos distúrbios ocorridos na noite desta terça-feira antes das manifestações oficiais e da oposição programadas para hoje em Caracas.

Um dos mortos é um adolescente de 16 anos que foi atingido por um "tiro durante uma manifestação" no bairro de Catia, oeste de Caracas, segundo o Observatório de Conflito Social (OVCS).

A polícia também confirmou a morte de três pessoas durante saques em Ciudad Bolívar, no estado de Bolívar, na fronteira com o Brasil.

Uma estátua do falecido presidente Chávez (1999-2013) foi queimada por dezenas de manifestantes na cidade de San Félix, em Bolívar.

A oposição venezuelana sairá às ruas nesta quarta-feira para exigir de Nicolás Maduro o fim da "usurpação do poder", enquanto o presidente mobilizará seus seguidores para se manifestar contra o que chama de golpe de Estado orquestrado por Washington.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.