Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Investigadores analisam carro alvo de atentado, em Sanaa, no Iêmen, em 20 de julho de 2014.

(afp_tickers)

A explosão simultânea de três carros-bomba da Al-Qaeda contra vários postos do exército no sul do Iêmen e os combates que se seguiram deixaram dois soldados e dez combatentes mortos, indicou uma autoridade neste domingo.

Dezenas de jihadistas participaram durante a madrugada de um ataque que tinha por objetivo se apoderar de três postos do exército em Mahfad, na província de Abyan, declarou um funcionário militar.

Dois dos carros explodiram antes de atingir seu alvo, enquanto o terceiro foi detonado na porta de uma base militar, acrescentou.

"A vigilância dos soldados frustrou a tentativa dos combatentes de tomar os postos do exército", declarou à AFP este funcionário que não quis se identificar.

No fim de abril, o exército do Iêmen lançou uma ofensiva terrestre contra a Al-Qaeda em Abyan e na província vizinha de Shabwa.

A Al-Qaeda na Península Arábica é um grupo muito ativo em várias zonas do Iêmen e que aproveita a debilidade do governo central desde que em 2011 o presidente Ali Abdullah Saleh foi expulso do poder por uma insurreição popular.

AFP