Navigation

Ebola: mais de 1.600 mortes na República Democrática do Congo

Turistas passam por checagem sanitária na fronteira do Sudão do Sul com Uganda afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 05. julho 2019 - 13:51
(AFP)

A barreira das 1.600 mortes causadas pelo surto de Ebola foi superada na quinta-feira em duas províncias do leste da República Democrática do Congo, onde o vírus causou a morte de outra pessoa em uma nova área, na fronteira com Uganda e Sudão do Sul.

"Desde o início da epidemia, o número acumulado de casos é de 2.382, dos quais 2.288 confirmados e 94 prováveis. No total, foram 1.606 óbitos (1.512 confirmados e 94 prováveis) e 666 pessoas curadas", informou o boletim diário do Ministério da Saúde datado de quinta-feira.

A epidemia declarada em 1o. de agosto em solo congolês é a décima na República Democrática do Congo desde 1976 e a segunda pior na história da doença após as 11.000 mortes registradas na África Ocidental (Libéria, Guiné, Serra Leoa ) em 2014.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.