Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Banco Ulster, em Dublin. O Produto Nacional Bruto (PNB) da Irlanda registrou aumento de 0,5% no primeiro trimestre.

(afp_tickers)

A economia irlandesa cresceu 2,7% no primeiro trimestre do ano, anunciou a Agência Central de Estatísticas (CSO) do país, seis meses depois do país sair do plano de resgate financeiro internacional.

O CSO também revisou o resultado de 2013 e anunciou que a economia irlandesa cresceu 0,2%, ao invés da contração de 0,3%, como anunciou em março.

A alteração foi baseada em "dados mais completos e atualizados", segundo a Agência, e foi provocado pela forte revisão da contração do PIB no quarto trimestre de 2013, que foi de 0,1%, e não de 2,3%, como anunciado a princípio.

O Produto Nacional Bruto (PNB), mais representativo da solidez da economia irlandesa, pois exclui as várias multinacionais instaladas na ilha por razões fiscais, registrou aumento de 0,5% no primeiro trimestre.

A Irlanda se tornou em dezembro o primeiro país da Eurozona sob assistência financeira a sair do plano de ajuda da UE e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O outrora "tigre celta" teve que pedir um plano de resgate no fim de 2010, após a explosão de uma bolha imobiliária que colocou em perigo a sobrevivência dos bancos da ilha, muito expostos.

Os bancos foram resgatados com dinheiro público, o que disparou o déficit a mais de 30% do PIB.

O país recebeu um plano de resgate de 85 bilhões de euros, por um período de três anos, em troca de um severo plano de ajuste.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP