Navigation

Empresa de tecnologia Garmin sofre colapso em massa

Vários serviços da Garmin, fabricante americana de relógios inteligentes e equipamentos de GPS, deixaram de funcionar, devido a um possível ataque de ransomware afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. julho 2020 - 20:03
(AFP)

Vários serviços da Garmin, fabricante americana de relógios inteligentes e equipamentos de GPS, deixaram de funcionar, devido a um possível ataque de ransomware, estimaram analistas.

A empresa informou nesta sexta-feira no Twitter que seu site e o aplicativo Garmin Connect Fitness estavam fora do ar desde o dia anterior, e que o site "flyGarmin", utilizado na aviação, também estava inoperante. "Estamos experimentando uma interrupção que afeta o Garmin Connect", tuitou a empresa.

A Garmin não explicou a causa do colapso, mas analistas de segurança indicaram que o mesmo pode ser resultado de um ataque de ransomware, técnica de extorsão usada por hackers para exigir uma recompensa em troca do desbloqueio do acesso.

"Não há outro tipo de episódio que possa causar uma interrupção tão generalizada e fazer com que uma empresa suspenda tudo imediatamente, desde os seus serviços eletrônicos até a sua linha de produção", indicou Brent Callow, analista da empresa de segurança Emsisoft.

O site de notícias sobre segurança Bleeping Computer, citando uma fonte familiarizada com o incidente, informou que a Garmin foi atacada pelo ransomware WastedLocker. Alguns relatórios vinculam o malware a um grupo cibercriminoso russo conhecido como Evil Corp.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.