Navigation

Equador supera 80.000 casos por coronavírus

Médico atende paciente em ala de emergência do hospital Carlos Andrade Marin, em Quito, 17 de junho de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. julho 2020 - 18:43
(AFP)

O Equador, um dos países latino-americanos mais atingidos pela pandemia, superou 80.000 casos desde que registrou o primeiro teste positivo para o novo coronavírus em seu território em 29 de fevereiro, de acordo com o relatório oficial divulgado neste sábado.

O país, o segundo a relatar a presença do vírus na região depois do Brasil, alcançou 80.036 casos, somando 987 novos positivos nas últimas 24 horas, de acordo com o balanço diário da situação da COVID-19, que também apontou 5.507 mortes. A isso se somam 3.438 mortes prováveis devido ao vírus na contagem oficial.

Quanto às infecções, atualmente existem 457 por 100.000 habitantes no país andino, cerca de 17,5 milhões de habitantes.

O Equador, onde o novo coronavírus matou uma média de 40 pessoas por dia desde a primeira morte em 13 de março, registra uma taxa de 31 mortes por 100.000 habitantes.

O país ocupa o sexto lugar na região em número de mortes por COVID-19, sem considerar os casos suspeitos que o governo também registra, atrás de Brasil (85.238), México (42.645), Peru (17.843) e Chile (9.020) e Colômbia (7.975), de acordo com uma contagem da AFP.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.