Os jovens jogadores de futebol escoceses não poderão cabecear a bola antes dos 12 anos, devido aos riscos de demência na idade adulta, informou a mídia britânica nesta quinta-feira.

Segundo a BBC, a Federação Escocesa de Futebol (SFA) planeja anunciar essa proibição em janeiro.

A Escócia seria a primeira na Europa a implementar essa medida, depois que os Estados Unidos a lançaram em 2015, depois dos escândalos de ex-esportistas profissionais com sinais de demência, principalmente no futebol americano.

Em outubro, um estudo da Universidade de Glasgow, conduzido por ex-jogadores de futebol escoceses, mostrou que eles eram 3,5 vezes mais propensos a morrer de uma doença neurodegenerativa do que a média.

"Há perguntas sobre o limite de idade, que segundo a especulação seria de 12 anos. Isso significa que uma criança de 13 anos pode dirigir sem risco. Como sabemos que é assim?", questiona Peter McCabe, presidente da Associação Progresso, que luta contra doenças neurodegenerativas.

"É absolutamente necessário fazer pesquisas para saber quais são os riscos", acrescenta.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.