Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Embriões bovinos são colhidos em Tours, no dia 20 de outubro de 2006

(afp_tickers)

Cientistas franceses conseguiram criar espermatozoides in vitro a partir de células-tronco testiculares - feito inédito que pode revolucionar no longo prazo o tratamento da infertilidade masculina.

A empresa de biotecnologia Kallistem, com sede em Lyon (leste da França), anunciou a descoberta em maio passado, mas somente nesta quinta-feira forneceu detalhes sobre a pesquisa, desta vez com o aval do Centro Nacional francês de Investigações Científicas (CNRS).

Desde então, o projeto avançou, os pesquisadores registraram patentes e apresentaram a publicação de seus trabalhos a uma revista científica.

Concretamente, conseguiram criar in vitro espermatozoides de rato, de macacos e de homens.

Para obter este resultado, foram necessários 20 anos de pesquisa para chegar às condições de cultivo em que se pudessem transformar espermatogônias (células-tronco testiculares) em espermatozoides.

A técnica poderia resolver "entre 30 e 50%" dos problemas de infertilidade masculina, afirmou Philippe Durand, pesquisador responsável pelo projeto. Mas ainda serão necessários alguns anos até que o tratamento esteja disponível, dado que os testes clínicos só começarão dentro de três a cinco anos.

A equipe testará inicialmente a qualidade destes espermatozoides criados in vitro com ratos, para avaliar se os filhotes nascidos deles "são normais ou não e se são capazes de se reproduzir", explicou Durand.

AFP