Navigation

EUA enviam para Curaçao a ajuda humanitária destinada à Venezuela

Barco "Midnight Stone" com ajuda humanitária para Venezuela proveniente no porto de Willemstad, Curação afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. abril 2019 - 17:58
(AFP)

Os Estados Unidos informaram nesta quarta-feira que enviaram a Curaçao, ilha holandesa do Caribe, ajuda humanitária destinada à Venezuela, dada a impossibilidade de entregá-la diretamente ao país sul-americano.

A entrada da ajuda humanitária na Venezuela, mergulhada em uma grave crise com escassez de alimentos básicos e remédios, tem sido parte central da luta pelo poder desencadeada em janeiro entre o presidente Nicolás Maduro e o líder da oposição Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino pelos Estados Unidos e mais de 50 países.

Em Curaçao, um território autônomo da Holanda, localizado a cerca de 110 km da costa venezuelana, já está armazenada a ajuda humanitária para a Venezuela enviada por venezuelanos residentes nos Estados Unidos.

Mas esta é a primeira carga enviada pela Usaid, agência americana para o desenvolvimento internacional, para a ilha caribenha, designada por Guaidó como um centro para a coleta de assistência.

A entrega inclui kits médicos que podem cobrir as necessidades prioritárias de saúde de 40.000 pessoas durante três meses, afirma a agência em um comunicado.

Quase 25% da população da Venezuela (cerca de 7 milhões de pessoas) precisa de ajuda humanitária urgente, segundo um relatório interno da ONU na semana passada, que mostra um aumento da desnutrição e das doenças no país.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.