Navigation

EUA pedem a libertação de dois americanos na Coreia do Norte

(Arquivo) Foto divulgada em 10 de junho pela prefeitura de Moraine, Ohio, mostra o americano Jeffrey Fowle, atualmente detido na Coreia do Norte afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. junho 2014 - 19:26
(AFP)

Washington pediu nesta segunda-feira a libertação de dois americanos detidos na Coreia do Norte e que Pyongyang quer levar ante a justiça.

Sem confirmar se essas duas pessoas serão levadas ante um tribunal e quais são as acusações contra elas, a porta-voz do departamento de Estado pediu a libertação de Matthew Miller Todd, de 24 anos, e Jeffrey Edward Fowle, de 56, dois turistas presos em abril na Coreia do Norte.

Segundo a agência norte-americana KCNA, ambos serão julgados por "realização de atos hostis", entre outros delitos.

A embaixada sueca em Pyongyang visitou os dois prisioneiros entre maio e junho e Washington aproveitou estas ocasiões para reiterar o pedido de libertação do missionário americano Kenneth Bae por razões humitárias.

Washington não tem relações diplomáticas com a Coreia do Norte e a Suécia assume a representação dos cidadãos americanos residentes no país.

Descrito pela Coreia do Norte como um miliante evangelista cristão, Bae foi preso em novembro de 2012 e condenado a 15 anos de trabalhos forçados por tentar derrubar o governo.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?