Navigation

Ex-chanceler italiano será novo enviado da ONU para a Síria

O ex-ministro italiano das Relações Exteriores Staffan de Mistura afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. julho 2014 - 17:27
(AFP)

O ex-ministro italiano das Relações Exteriores Staffan de Mistura será o sucessor de Lakhdar Brahimi como enviado da ONU para a Síria, indicaram nesta quarta-feira diplomatas.

Esta nomeação foi confirmada aos países membros do Conselho de Segurança, mas deve ser ainda anunciada oficialmente pela ONU.

Segundo um diplomata do Conselho, Mistura representará a ONU e terá um "adjunto árabe". Brahimi era o enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe.

Brahimi, argelino, havia renunciado ao cargo em maio passado, depois de cerca de dois anos de esforços infrutíferos para acabar com o conflito na Síria, que já deixou mais de 100.000 mortos. O mediador havia organizado negociações diretas em Genebra entre o governo sírio e a oposição, mas as mesmas fracassaram.

Steffan de Mistura, de 67 anos, nascido em Estocolmo, tem a dupla nacionalidade italiana e sueca. Desempenhou numerosas funções nas Nações Unidas, particularmente como representante especial da ONU para o Afeganistão.

Também foi diretor adjunto do Programa Alimentar Mundial e representante especial da ONU no Iraque.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.