Navigation

Fóssil de dinossauro fica sem comprador em leilão em Paris

Nesta foto de 6 de junho de 2019, um detalhe de 'Skinny', o esqueleto de um dinossauro parente do diplocodo, exibido na recepção do Grand Hotel, em Paris afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 13. junho 2019 - 19:54
(AFP)

O fóssil de um grande dinossauro herbívoro, parente do diplodoco, não encontrou comprador nesta quinta-feira em um leilão em Paris, visto que não foi alcançado o preço mínimo proposto, de 1,2 milhão de euros.

Por este esqueleto do Jurássico, de 150 milhões de anos de antiguidade, os lances alcançaram 1,15 milhão de euros, mas o proprietário, presente na sala, não quis abaixar seu preço, estimado em entre 1,2 e 1,8 milhão de euros (sem gastos), explicou à AFP o leiloeiro Claude Aguttes.

Membro da família Diplodocidae, "Skinny" tem 13 metros de comprimento e 6,20 metros de altura. Nos dias anteriores ao leilão, foi exibido em uma sala do hotel de luxo InterContinental Paris Le Grand.

Encontrado em Wyoming (Estados Unidos) em 2012, o esqueleto está mais de 90% completo.

No ano passado, a casa de leilões Aguttes vendeu na Torre Eiffel por mais de 2 milhões de euros uma nova espécie de dinossauro carnívoro, parente do Alossauro.

Seu comprador, um empresário, o emprestou ao Instituto Real de Ciências Naturais de Bruxelas.

O recorde para um fóssil de dinossauro remonta a 1997, quando a casa Sotheby's vendeu em Nova York um Tiranossauro Rex completo. "Sue" foi leiloada por 8,4 milhões de dólares.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.