Navigation

Facebook quer ampliar uso de publicidades interativas

O auge da publicidade interativa é "um bom exemplo da transformação da publicidade de um produto imposto às pessoas em um produto criado para e com elas", indicou o Facebook afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. setembro 2019 - 20:33
(AFP)

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (19) que quer oferecer a todos os seus anunciantes a possibilidade de integrar suas publicidades a enquetes, realidade aumentada e jogos, para permitir que eles interajam com seus eventuais clientes em vez de serem vistos ou lidos apenas de forma passiva.

Os usuários da rede social, do Instagram e do serviço de mensagens Messenger podem clicar nos anúncios para dar sua opinião, jogar ou ver como os produtos combinam com suas caras ou seu espaço.

Estas características já existiam para certos formatos publicitários ou para testes de alguns anunciantes.

Os usuários de redes sociais "têm a oportunidade de evitar anúncios que são irrelevantes, que não lhes interessam ou nos quais não querem passar tempo", disse Marc D'Arcy, chefe de marketing no Facebook, ao apresentar estas características em Nova York.

E "os criadores reconhecem que sua audiência também está composta por criadores", acrescentou.

O auge da publicidade interativa é "um bom exemplo da transformação da publicidade de um produto imposto às pessoas em um produto criado para e com elas", indicou.

A ferramenta de responder perguntas ou enquetes - já incluída nos "stories" do Instagram - agora também estará disponível para anúncios de vídeo que aparecem no feed do Facebook.

A rede social e os anunciantes não terão acesso às respostas dadas por cada usuário, apenas a dados gerais, afirma o Facebook, criticado regularmente por sua gestão da informação pessoal de seus membros.

Os anunciantes também poderão incorporar a realidade aumentada nos comerciais "neste outono" boreal. Com esta característica, já testada por algumas marcas, os usuários podem, por exemplo, testar a cor de um batom em sua própria foto ou visualizar como determinada cadeira ficaria em sua sala de estar.

Todos os anunciantes agora também poderão difundir publicidades sob a forma de videogames.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.