Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Irmãos palestinos observam os escombros de sua casa, em frente a um prédio de apartamentos, na Faixa de Gaza

(afp_tickers)

O líder cubano Fidel Castro afirmou que Israel pratica uma nova "forma de fascismo" em seus ataques contra Gaza, e que os Estados Unidos, seu aliado, são incapazes de controlar o Estado hebreu, segundo um texto publicado nesta terça-feira pelo jornal Granma.

"Acho que uma nova e repugnante forma de fascismo está surgindo com notável força neste momento da história humana", assinalou Fidel em um artigo intitulado "Holocausto palestino em Gaza".

"O genocídio dos nazistas contra os judeus despertou o ódio de todos os povos da Terra", afirmou ainda. "Por que acredita o governo desse país (Israel) que o mundo será insensível a este macabro genocídio que hoje se está cometendo contra o povo palestino?", questiona.

"Acaso espera que se ignore o quanto há de cumplicidade por parte do império norte-americano neste desavergonhado massacre?", indaga ainda.

Fidel destaca que "há fatos que refletem a incapacidade quase total dos Estados Unidos para enfrentar os atuais problemas do mundo".

"Pode-se afirmar que não há governo nesse país, nem o Senado, nem o Congresso, a CIA, ou o Pentágono para determinar o desenlace final. É realmente triste que isso ocorra quando os perigos são maiores", enfatizou, acrescentando que outras potências estão tomando força no mundo, como a Rússia e a China.

AFP