Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fidel Castro, em foto divulgada pelo site oficial cubano www.cubadebate.cu em 11 de julho de 2014, assinou o manifesto internacional em defesa da Palestina

(afp_tickers)

O líder cubano Fidel Castro assinou o manifesto internacional "Em Defesa da Palestina", que exige que Israel cumpra com as resoluções da ONU e se retire de Gaza, Cisjordânia e Jerusalém, informou neste sábado o jornal oficial Granma.

O documento, promovido pela Rede de Defesa da Humanidade, também foi assassinado pelo presidente da Bolívia, Evo Morales; o escritor uruguaio Eduardo Galeano, o Prêmio Nobel argentino Adolfo Pérez Esquivel, o poeta cubano Roberto Fernández Retamar, a bailarina cubana Alicia Alonso, a escritora americana Alice Walker e o compositor cubano Silvio Rodríguez, entre outros artistas, políticos e intelectuais.

Afastado do poder em 2006 por um problema de saúde, Fidel se dedica desde então a escrever artigos e, esta semana, publicou um texto no qual classifica os ataques israelenses a Gaza como uma nova "forma de fascismo".

AFP