Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O líder cubano Fidel Castro durante encontro com mestres da fabricação de queijos, em visita que fez ao Instituto de Investigações da Indústria Alimentícia, em Guatao, no dia 4 de julho de 2015

(afp_tickers)

O líder cubano Fidel Castro conversou durante quatro horas com mestres da fabricação de queijos, em uma visita que fez à uma entidade estatal na sexta-feira, informou neste sábado a imprensa local.

"Fidel participou de uma conversa de mais de 4 horas, com 19 mestre queijeiros que fazem um curso de preparação no Instituto de Investigações da Indústria Alimentícia do MINAL, no povoado de Guatao", nos arredores de Havana, informou um comunicado oficial.

Vestido com um casaco esportivo sobre uma camisa xadrez, segundo as fotos que acompanham o comunicado, Castro, que no próximo 13 de agosto fará 89 anos, falou "sobre os problemas que afetam os níveis de alimentação da população, como a mudança climática e as frequentes guerras".

Aficionado pela fabricação de queijos desde a década de 1960, segundo seus biógrafos, o líder se interessou pelos "níveis produtivos e as qualidades alcançadas na elaboração de queijos no país".

Afastado do poder desde de julho de 2006 por problemas de saúde, Castro se dedica desde então a receber visitas de personalidades internacionais em sua casa, escrever livros e artigos, e investigar sobre cultivos de plantas alimentícias.

As mais recentes visitas que recebeu foram do presidente do parlamento venezuelano, Diosdado Cabello (20 de junho), e da reverenda americana Brown Campbell (1º de junho).

AFP