Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A atriz Zelda Williams, filha do astro Robin Williams, chega ao evento de abertura da Loja Global da grife Ermenegildo Zegna, em Beverly Hills, no estado americano da Califórnia.

(afp_tickers)

A filha do astro de Hollywood Robin Williams deixou sua conta no site de compartilhamento de fotos Instagram nesta quarta-feira, incomodada por brincadeiras de mau gosto na internet e pelo furto de fotos do pai postadas por ela.

"Eu deixarei esta conta por um tempo enquanto me recupero e decido se devo ou não deletá-la", escreveu Zelda Williams, de 25 anos, no Instagram, debaixo da foto de uma borboleta.

"É um momento difícil, por favor tentem respeitar minha conta, as da minha família e as dos meus amigos", exigiu.

Na segunda-feira, a morte de Williams - um dos maiores comediantes de sua geração -, aos 63 anos, gerou uma profusão mundial de mensagens de luto nas redes sociais.

Mas a filha expressou sua frustração pela forma como fotos de família que ela postou online foram usadas e pela forma como brincadeiras de mau gosto na internet a atacaram.

"Entrar em nossas contas para pegar fotos do meu pai ou me julgar pela quantidade delas é cruel e desnecessário", acrescentou a atriz, que apareceu ao lado do pai em 2004, no filme dramático "Reflexos da Amizade".

No Twitter, Zelda Williams convidou os admiradores do pai a fazer doações para o Hospital Infantil de Pesquisas St. Jude, um renomado centro médico pediátrico em Memphis, Tennessee, que o pai dela apoiava.

Williams, cujos sucessos incluíam "Gênio Indomável", "Bom dia, Vietnã" e "Sociedade dos Poetas Mortos", foi encontrado morto na segunda-feira em sua casa na região de San Francisco por sua assistente pessoal, enforcado pelo cinto e com cortes superficiais no pulso.

Pai de três filhos, que mais de uma vez revelou os problemas com abusos de substâncias e suas passagens por clínicas de reabilitação, buscou tratamento para a depressão severa.

"Sua vida terminou por asfixia causada por enforcamento", explicou em coletiva celebrada na terça-feira Keith Boyd, legista assistente do condado de Marin, enquanto a investigação continua.

Em Nova York, a Broadway League informou que os teatros ao longo da Great White Way desligarão as luzes de suas marquises por um minuto na noite desta quarta em homenagem a Williams.

AFP