Navigation

Fujimori é internado após anulação de seu indulto

O ex-presidente do Peru Alberto Fujimori em 25 de julho de 2018 em Lima afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. outubro 2018 - 22:28
(AFP)

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori foi internado em uma clínica nesta quarta-feira, horas após a Suprema Corte anular o indulto humanitário que obteve em dezembro e decretar sua prisão imediata.

Acompanhado por seu filho mais novo, Kenji Fujimori, o ex-presidente de 80 anos foi levado de ambulância até a Clínica Centenário Peruano-Japonesa, na qual já esteve internado várias vezes por problemas de saúde.

"Como filho de Alberto Fujimori é meu dever humano estar com ele em seus momentos mais difíceis. Hoje estou novamente contigo em uma ambulância, te amo e tenho que dar minha vida e até minha liberdade por você, e assim o farei. Sinto muita dor", tuitou Kenji.

O Supremo anulou o indulto humanitário e ordenou a captura de Fujimori, livre desde dezembro após o polêmica decisão do então presidente, Pedro Pablo Kuczynski.

A ambulância com Fujimori entrou às 16H45 local (18H45 Brasília) na clínica, onde era aguardada por numerosos jornalistas.

Pouco antes, o advogado do ex-presidente, Miguel Pérez, apresentou duas apelações, uma para impugnar a anulação do indulto e outra para pedir que seu cliente permaneça em liberdade enquanto a justiça analisa o primeiro recurso.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.