Navigation

Governo da Nicarágua tira 50 opositores da prisão

Ativistas da oposição protestam contra o governo do presidente nicaraguense Daniel Ortega, em 19 de abril de 2019, em Manágua afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. maio 2019 - 19:27
(AFP)

O governo da Nicarágua tirou da prisão nesta quinta-feira (30) um novo grupo de 50 pessoas detidas por participarem dos protestos contra o governo de Daniel Ortega, passando-os à prisão domiciliar, informou o Ministério do Interior.

O Executivo assegurou em um comunicado que as pessoas que passam para regime de prisão domiciliar "se encontravam detidas por terem cometido delitos contra a segurança comum e a tranquilidade pública".

A mudança de regime carcerário para os 50 detidos, que se somam a outros 336, é uma decisão "unilateral" do governo e foi observado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR), apontou o ministério.

Entre os libertados não estão nenhum dos líderes do movimento nem os dois jornalistas detidos no contexto dos protestos de abril de 2018 e que deixaram 325 mortos, centenas de detidos e 62.000 exilados, segundo dados de organismos de direitos humanos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.