Navigation

Governo da Venezuela classifica de 'triste espetáculo' disputa por presidência e Parlamento

Cabello participa de entrevista coletiva na Assembleia Nacional Constituinte, em Caracas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. janeiro 2020 - 20:02
(AFP)

O governo venezuelano classificou nesta quarta-feira (8) como um "triste espetáculo" a "luta" entre setores da oposição, da qual manteve distância, após as proclamações do líder opositor Juan Guaidó e um deputado rival como presidentes do Parlamento.

"Pedimos desculpas ao mundo pelo triste espetáculo" da oposição, disse Diosdado Cabello, número dois do governo de Nicolás Maduro, em entrevista coletiva.

Cabello, que comanda a Assembleia Constituinte ligada a Maduro e que governa o país com poderes absolutos, disse que a maioria legislativa da oposição lidera uma disputa na qual o Chavismo não tem "nada a ver".

"É uma luta pelo espaço entre eles", disse o poderoso líder oficial.

Na terça-feira, foi travada a primeira batalha pela presidência do Parlamento venezuelano, o único poder nas mãos da oposição, onde Guaidó jurou como "presidente interino" depois de ser ratificado como chefe do Legislativo.

A oposição controla o Legislativo desde que conquistou 112 dos 167 assentos da câmara nas eleições de 2015.

Mas as funções do Parlamento foram assumidas na prática pela Assembleia Constituinte oficial, depois que o Tribunal Supremo de Justiça anular seus poderes em 2016.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.