Navigation

Grupo nacionalista corso depõe armas e abandona clandestinidade

Comunicado do grupo nacionalista Frente de Libertação Nacional da Córsega (FLNC), em 25 de junho de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. junho 2014 - 23:07
(AFP)

O grupo nacionalista Frente de Libertação Nacional da Córsega (FLNC) anunciou nesta quarta-feira que abandonará as armas e sairá "progressivamente da clandestinidade", segundo comunicado publicado nesta quarta-feira.

O FLNC, criado em 1976 para lutar pela independência da ilha francesa, "decidiu unilateralmente iniciar um processo de desmilitarização e uma saída progressiva da clandestinidade (...) sem condições prévias ou ambiguidades", destaca o texto.

A partir deste comunicado, os membros do FLNC "rejeitam a paternidade de qualquer ação militar no território corso e francês".

Visando o futuro, o grupo assumirá "suas responsabilidades" e pede aos políticos da ilha que façam o mesmo.

"Trata-se de um passo valente, repleto de coragem e confiança no futuro do nosso povo", que contribui para "esboçar os contornos de uma solução política".

O documento saúda as recentes medidas legislativas na Assembleia da Córsega, como a aprovação do estatuto de residente para deter a especulação imobiliária.

O FLNC enumera "os desafios importantes" que devem ser assumidos com base "na solução política": "língua corsa, fiscalização, propriedade, companhia marítima corsa, estatuto de residente, revisão constitucional e desenvolvimento econômico e social".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.