Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Rebeldes pró-Rússia patrulham área próxima a cidade de Marynivka, no leste da Ucrânia, depois de trocar tiros com tropas uranianas, em 16 de julho de 2014.

(afp_tickers)

A Rússia anunciou nesta quinta-feira que um guarda de fronteira ucraniano morreu em um hospital russo depois de ser ferido em combates e cruzar a fronteira para buscar ajuda e que outros 17 ucranianos permanecem hospitalizados.

A televisão russa informou que dois grupos de guardas de fronteira ucranianos compareceram a um posto de controle russo agitando um lençol branco e solicitando atendimento médico. Eles foram levados para duas clínicas próximas.

Dois soldados ucranianos com ferimentos graves provocados por tiros foram internados no hospital de Kuibishevo, na região de Rostov Don, na fronteira com a Ucrânia, informou Valentina Gonsharova, porta-voz regional do ministério russo da Saúde.

"Eles tinham muitos ferimentos de balas e o estado deles era muito grave", disse a porta-voz.

Um deles faleceu em consequência dos ferimentos e os médicos pretendem transferir o segundo para um hospital especializado de Rostov, a capital da região.

Outro grupo de 16 soldados ucranianos feridos foi levado para uma clínica de Gukovo, localidade próxima da fronteira, e quatro deles estão em condição crítica.

Há várias semanas acontecem combates violentos entre o exército e os insurgentes pró-Moscou na fronteira entre Ucrânia e Rússia.

AFP