Navigation

Haiti anuncia prisão de estrangeiros com arsenal

Pneus incendiados por manifestantes em Porto Príncipe afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. fevereiro 2019 - 12:13
(AFP)

Sete estrangeiros e um haitiano foram detidos neste domingo em Porto Príncipe em posse de um arsenal, e foram acusados de "associação criminosa", anunciou a Polícia Nacional.

"O grupo de oito homens é integrado por cinco cidadãos americanos, um sérvio, um russo e um haitiano. Foram acusados de posse ilegal de armas e associação criminosa", afirmou um comunicado.

Os oito homens foram detidos no domingo perto de um posto de controle da polícia nas proximidades do Banco Central.

A polícia apreendeu seis fuzis, seis pistolas, várias munições, coletes à prova de balas, equipamento de telecomunicações, várias placas de automóveis e dois veículos.

O Haiti enfrenta um período de forte instabilidade, com uma crise política e econômica profunda que provocou manifestações para pedir a renúncia do presidente Jovenel Moise, que chegou ao poder há dois anos e se nega a renunciar ou ceder o poder a um governo de transição.

Sete pessoas morreram desde o início dos protestos em 7 de fevereiro.

A violência, barricadas e bloqueios das principais vias da cidade paralisaram as atividades na capital do país nos últimos 10 dias.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.