Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Militantes do Hamas são vistos em Gaza, no dia 29 de janeiro de 2016

(afp_tickers)

O grupo islamita Hamas criticou o Twitter nesta sexta-feira, depois que a rede social supostamente encerrou várias contas de seus militantes.

O braço armado da organização, as brigadas Ezzedine al Qassam, assinalou que as contas em inglês e em árabe de alguns de seus membros foram encerradas pela terceira vez em duas semanas.

Uma das contas encerradas tinha mais de 140.000 seguidores, segundo a organização.

O Hamas é considerado um grupo terrorista pela União Europeia e vários países ocidentais.

Al Qassam acusou o Twitter de mostrar uma tendência a favor da "ocupação israelense enquanto devia ter uma posição neutra em relação às duas partes".

O Twitter disse em um comunicado que não faz comentários sobre contas individuais.

AFP