Navigation

Imprensa cubana publica pela primeira vez notícias sobre um estupro

Cubanos lêem jornal em 6 de março de 2013, em Havana afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. junho 2014 - 19:01
(AFP)

A imprensa cubana publicou nesta segunda-feira pela primeira vez em meio século uma notícia sobre a prisão de um estuprador.

A publicação nacional Trabajadores, a revista provincial Vanguardia e o site de notícias Cubadebate anunciaram a captura de Luis Díaz, de 23 anos, acusado de atacar sexualmente três mulheres em Santa Clara, leste de Havana.

Durante décadas, a imprensa cubana - sob controle estatal - não publicou informações sobre delitos, mas, nos últimos três meses, difundiu duas vezes notícias sobre homicídios, causando surpresa entre os leitores.

"Díaz aproveitava a vulnerabilidade das vítimas, mulheres que iam ou vinham do trabalho, as ameaçava com faca e as levava à força para lugares afastados, onde as estuprava", declarou o chefe do ministério do Interior em Santa Clara, Francisco Darias.

O noticiário policial desapareceu em Cuba quando todos os meios de comunicação passaram para as mãos do governo comunista no início dos anos 60.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?