Navigation

Incêndio em depósito com 10 mortos na Argentina foi intencional, diz perícia

Depósito destruído pelo fogo em 5 de fevereiro de 2014 em Buenos Aires afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. fevereiro 2015 - 19:34
(AFP)

Um relatório de peritos policiais concluiu que um incêndio que destruiu em fevereiro de 2014 um depósito de arquivos de uma empresa dos Estados Unidos em Buenos Aires, resultando na morte de oito bombeiros e dois regatistas foi intencional, informou no sábado uma fonte judicial.

De acordo com a perícia da Polícia Federal argentina, foram encontrados resquícios de substâncias inflamáveis e restos de condutores e transformadores de energia, que não correspondiam aos de equipamentos do local.

Os especialistas do Instituto Nacional de Tecnologia Industrial (INTI) chegaram a conclusões parecidas e a promotoria aguarda o relatório da equipe da Universidade Tecnológica Nacional (UTN).

O incêndio ocorreu em um depósito da empresa americana Iron Mountain em um grande edifício de quase 100 metros que datava do século XIX que ficava no sul de Buenos Aires. Na ocasião morreram seis bombeiros da Polícia Federal argentina, dois bombeiros voluntários e dois integrantes da Defesa Civil.

O legislador Gabriel Fucks lembrou que "49 empresas tinham documentação no depósito e 29 delas estavam sendo investigadas por causas diversas. "A própria Iron Mountain era investigada por evasão fiscal", ressaltou o político.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.