Navigation

Israel divulga nomes de supostos sequestradores de jovens israelenses

Ônibus leva cartaz com a mensagem "Bring back our boys", pedindo a volta dos três meninos israelenses supostamente sequestrados, em 22 de junho de 2014, em Jerusalém afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. junho 2014 - 19:47
(AFP)

Os serviços de inteligência do Estado de Israel divulgaram nesta quinta-feira os nomes dos principais suspeitos de terem sequestrado três jovens israelenses no território palestino ocupado da Cisjordânia.

"Os principais terroristas envolvidos no sequestro são Maruan Kauasmeh e Amer Abu Eisheh, membros do Hamas em Hebron", declarou o Shin Beth, acrescentando que seus agentes estão à procura dos suspeitos.

Nenhuma organização reivindicou o sequestro dos jovens e não há notícias sobre seu paradeiro, mas Israel acusa o Hamas de ser o responsável.

O líder do movimento islamita palestino, Khaled Meshaal, afirmou não ter informações sobre os jovens israelenses.

Se ficar provado que foram sequestrados, "seria uma reação lógica e natural as violações que têm sido cometidas pelas forças de ocupação" israelense, declarou em uma entrevista publicada na terça-feira. "Apoiamos qualquer ato de resistência contra a ocupação israelense, que deve pagar por sua tirania", acrescentou.

O Exército de Israel anunciou nesta quinta-feira a detenção de 10 novos palestinos na Cisjordânia, o que eleva a 381 o número de pessoas presas desde o início da operação de busca dos três jovens sequestrados em 12 de junho perto de Gush Etzion, um bloco de colônias localizado entre Belém e Hebron.

Dois terços dos detidos são membros do Hamas, segundo fontes palestinas.

Os militares israelenses já mataram cinco palestinos na Cisjordânia desde o início da operação.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.