Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O grupo alimentar americano Pinnacle Foods aceitou o pedido de ruptura de compromisso de seu antigo pretendente, Hillshire Brands, e agora este último poderá se unir à Tyson Foods

(afp_tickers)

A brasileira JBS, maior produtora mundial de carne, e a sociedade americana Pilgrim’s Pride Corporation (PPC) anunciaram nesta segunda-feira a compra das atividades avícolas da Tyson Foods no Brasil e no México, por 575 milhões de dólares. A JBS é dona de 75% da PPC.

"As operações no México serão adquiridas pela PPC, que tem como acionista majoritário a JBS USA, filial da JBS SA, enquanto as operações no Brasil serão compradas pela JBS Foods, filial da JBS SA", afirmou uma nota conjunta.

Os ativos comprados no México totalizam 400 milhões de dólares. "A Pilgrim’s Pride prevê que a operação gere uma receita anual adicional em torno de 650 milhões de dólares", acrescentou o comunicado.

No Brasil, a operação terá um custo de 175 milhões de dólares e afetará três unidades que empregam 5.000 trabalhadores. "A administração (da JBS) espera que esta operação gere uma receita anual de aproximadamente de 350 milhões de dólares".

As duas transações serão realizadas em dinheiro e, submetidas à aprovação das autoridades de regulação competentes, diz o comunicado.

A JBS Friboi, líder mundial em carne bovina, alcançou o primeiro lugar no setor de frango em 2013 após compras sucessivas de várias empresas, entre elas a Seara, setor avícola da compatriota Marfrig, e a Frangosul, filial brasileira do vendedor de aves francês Doux.

O grupo brasileiro emprega mais de 185.000 pessoas, em cerca de 150 países.

AFP