Navigation

Jihadistas do Estado Islâmico se apoderam de campo de gás na Síria

Prédio destruído por ataque áreo do governo sírio, em Aleppo. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. julho 2014 - 14:12
(AFP)

Os jihadistas do Estado Islâmico (EI) assumiram o controle de um campo de gás, perto de uma área arqueológica de Palmira, centro da Síria, informaram nesta quinta-feira uma ONG e o governador da província de Homs.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), os combatentes do EI atacaram nesta quinta-feira várias partes do campo de petróleo de Shaar, ao leste de Palmira, e mataram 23 pessoas que trabalhavam na segurança do local.

"Não conhecemos o destino dos 340 membros das forças de defesa nacional (milícia pró-regime), guardas, funcionários e engenheiros, que estavam no campo. Não sabemos se estão feridos ou foram sequestrados durante a operação", completou.

"Esta é a operação mais importante do EI contra as forças governamentais", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Um porta-voz do EI na província de Homs, Abu Bilal, confirmou a operação e afirmou que 12 jihadistas morreram no ataque.

"Começou com um atentado suicida e assumimos o controle de oito postos de controle antes de ocupar o campo de gás. Há dezenas de mortos do outro lado", disse.

O governador da província de Homs, Talal Barazi, confirmou o ataque.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.