Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O dirigente Bernie Ecclestone, no tribunal de Munique

(afp_tickers)

Um tribunal de Munique anunciou nesta terça-feira o arquivamento do processo por corrupção de Bernie Ecclestone, o bilionário dirigente da Fórmula 1, em troca do pagamento de uma multa de 100 milhões de dólares.

"O julgamento está suspenso, em acordo com a promotoria, em conformidade com o artigo 153 do código de procedimento penal, que rege este tipo de transações", declarou Peter Noll, presidente do tribunal.

Ecclestone tem prazo de uma semana para pagar os 100 milhões de dólares, dos quais 99 milhões serão destinados aos cofres do estado regional da Baviera e um milhão para uma fundação de ajuda à infância.

O magnata corria o risco de ser condenado a até 10 anos de prisão por um suposto suborno de 44 milhões de dólares em 2006 e 2007 do banqueiro alemão Gerhard Gribkowsky, que trabalhava para o banco público Bayern LB, para poder concluir a venda dos direitos da Fórmula 1 ao fundo de investimentos CVC Capital Partners.

A CVC comprou na época, por 839 milhões de dólares os direitos da Fórmula 1, até então sob controle do Bayern LB.

AFP