Navigation

Líder da igreja 'A Luz do Mundo' é detido na Califórnia por pedofilia

Naasón Joaquín García, líder da igreja "A Luz do Mundo", caminha entre adeptos na cidade mexicana de Guadalajara, em 9 de agosto de 2017. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 05. junho 2019 - 04:08
(AFP)

O líder da igreja internacional "A Luz do Mundo", Naasón Joaquín García, foi detido na Califórnia sob a acusação de estuprar menores e divulgar pornografia infantil, entre outros crimes, informou a promotoria estadual nesta terça-feira.

Segundo o promotor Xavier Becerra, García está detido com supostos cúmplices por "crimes cometidos entre 2015 e 2018", quando dirigia a "organização religiosa internacional sediada no México, que diz ter mais de um milhão de adeptos no mundo".

García, três mulheres detidas e outra procurada pelas autoridades foram denunciados por obrigar as vítimas - meninas menores de idade - "a praticar atos sexuais sob a alegação de que se contrariassem o desejo do 'apóstolo' estariam se opondo a Deus", explicou Becerra.

A investigação começou em 2018, após uma denúncia recebida pela promotoria, que fez um apelo para identificar outras possíveis vítimas.

Em um comunicado, "A Luz do Mundo" negou as "falsas acusações" contra seu "presidente internacional" e garantiu que confia "nas instituições deste país" (EUA) para julgar "a atitude exemplar e a integridade do apóstolo Naasón Joaquín".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.