Navigation

López Obrador convocará 50 mil novos agentes para segurança pública

Membros da Marinha e da Polícia Federal Mexicana participam de uma operação de segurança em Acapulco, no México, em 25 de setembro de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. outubro 2018 - 22:58
(AFP)

O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, declarou nesta quarta-feira que convocará 50 mil novos agentes para as distintas forças militares e policiais do país, em meio a escalada da violência criminal.

"Vamos convocar mais elementos para o Exército, para a Marinha, para a Polícia Federal e para outras corporações, em torno de 50 mil elementos em todo o país", disse à imprensa o futuro presidente, conhecido popularmente como AMLO.

Obrador acrescentou que fará a convocação a partir do primeiro dia do seu mandato, no dia 1º de dezembro, dirigida aos jovens que queiram integrar tais instituições.

O futuro presidente destacou que os novos agentes terão boas condições de trabalho e segurança social, e que a convocação faz parte de um "plano conjunto" de segurança que será revelado mais adiante.

Desde o início da ofensiva militar contra o crime organizado, lançada no final de 2006 pelo então presidente Felipe Calderón, mais de 200 mil pessoas foram assassinadas no México, segundo dados oficiais, que não precisam quantas caíram no combate à criminalidade.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.