Navigation

López Obrador diz que mais ninguém vai ameaçar México com muro

O presidente-eleito do México Andrés Manuel López Obrador durante uma coletiva de imprensa na sede de seu partido, em 31 de julho de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. agosto 2018 - 22:09
(AFP)

O presidente eleito do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta segunda-feira (6) que no futuro ninguém ameaçará seu país de construir um muro fronteiriço - como fez o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

"O México vai se tornar uma potência e vai mudar a correlação de forças. Ninguém vai ficar ameaçando fechar as fronteiras, ou militarizá-las", destacou AMLO, que assume a Presidência em 1º de dezembro.

"Isso será possível porque o país crescerá e criará empregos", disse.

Recentemente, Trump disse no Twitter que uma das razões por que os Estados Unidos precisam de uma fronteira mais segura é o número recorde de homicídios no México em 2017.

Trump chegou à Casa Branca com a promessa de deportar milhões de indocumentados e levantar um novo muro fronteiriço com o México para evitar a chegada de migrantes sem documentação regular.

As declarações ajudaram a gerar a pior crise diplomática em décadas entre os Estados Unidos e seu vizinho do sul.

Em 14 de maio, uma delegação de alto nível dos Estados Unidos, liderada pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, se reuniu com López Obrador, mas o tema do muro não foi abordado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.