Navigation

Ladrões ajudam a encontrar monólito com mais de mil anos no México

Um monólito com ornamentos teotihuacanos, do período clássico, descoberto na região mexicana de Aguascalientes, é visto em 9 de julho de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. julho 2014 - 20:00
(AFP)

Um monólito com ornamentos teotihuacanos, do período clássico, foi descoberto na região mexicana de Aguascalientes (norte) graças a uma tentativa de roubo, informou nesta quarta-feira o Instituto Nacional de Antropologia e História.

"Infelizmente, foi graças à delinquência que descobrimos esta situação, foi um acaso", disse em coletiva de imprensa Ana Pelz Marín, arqueóloga do Instituto Nacional de Antropologia e História.

O monólito que data do período clássico - do ano 200 ao 900 - está gravado em uma pedra vermelha de 1,50 metro de largura por 1,55 metro de altura por 2,10 metros de profundidade, que pesa cerca de dez toneladas, explicou a especialista.

A peça foi encontrada por um turista sobre uma famosa queda d'água, a Cascada los Huenchos, no município de Calvillo. Ele se deu conta de que os saqueadores já tinham começado a fazer cortes com uma equipe especial para retirar o monólito que tem uma gravura pétrea. "É um masculino que apresenta ornamentos com a época de Teotihuacán", disse a arqueóloga.

O turista avisou as autoridades, que já iniciram uma complexa operação para extrair totalmente a pedra com um helicóptero especial.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.