Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Maio) Arteaga participa de protesto contra o presidente em Caracas

(afp_tickers)

O jovem venezuelano que tocava violino durante os protestos contra o presidente Nicolás Maduro foi libertado na noite desta terça-feira, após permanecer 19 dias detido, informou o procurador-geral, Tarek William Saab.

"Libertado por medida cautelar violinista Wuilly Arteaga, após solicitação do Ministério Público venezuelano e aval da justiça", anunciou Saab no Twitter.

Alfredo Romero, diretor da ONG Fórum Penal, revelou que Arteaga foi deixado no meio da noite por membros da Guarda Nacional em Altamira, bairro do leste de Caracas epicentro dos protestos contra Maduro.

"Wuilly foi libertado e já o encontramos", confirmou Romero à AFP.

Arteaga, 23 anos, foi detido em 27 de julho e condenado três dias depois por "instigação pública e posse de substância incendiária".

O jovem se tornou um ícone das manifestações contra Maduro ao tocar seu violino em meio à violência para passar uma "mensagem de paz".

Desde o dia 1º de abril, os protestos já deixaram 125 mortos e 5.300 detidos, incluindo cerca de mil que permanecem na prisão, segundo o Fórum Penal.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP