Navigation

Lula amplia vantagem em pesquisa eleitoral

Membros do Movimento dos Sem Terra se manifestam a favor da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, perto de Brasília, em 14 de agosto de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 20. agosto 2018 - 17:48
(AFP)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é cada vez mais favorito a vencer as eleições de outubro, apesar de sua candidatura ter grandes chances de ser impugnada por conta de sua situação judicial, revelou uma pesquisa nesta segunda-feira (20).

O ex-presidente pelo PT obteria atualmente 37,3% dos votos para chegar à presidência, diante dos 32,4% de maio, assinala a pesquisa realizada pelo instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte (CNT).

É seguido pelo candidato de extrema direita Jair Bolsonaro, com 18,8% (16,7% em maio), enquanto nenhum outro dos 11 candidatos supera a barreira dos 10%.

Lula também ganharia facilmente em um segundo turno contra qualquer adversário, de acordo com o estudo, realizado entre 15 e 18 de agosto com uma amostragem de 2.002 pessoas e uma margem de erro de 2,2 pontos percentuais.

Contudo, Lula cumpre desde abril uma pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e a justiça eleitoral deve impugnar a sua candidatura em função da Lei da Ficha Limpa, que impede de apresentar a cargos eleitorais pessoas condenadas em segunda instância.

Nesse caso, poderia ser substituído pelo seu companheiro de chapa como candidato a vice-presidente, Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, embora não seja fácil herdar o eleitorado lulista, que se espalharia entre vários candidatos.

Segundo pode-se ver na pesquisa, apenas 17,3% dos eleitores de Lula votaria em Haddad, enquanto 11,9% o faria em Marina Silva, 9,6% por Ciro Gomes e 6,2% por Bolsonaro.

Nessas eleições, que se anunciam como as mais incertas das últimas décadas no país, o número de indecisos se mantém estável em 8,8% (8,7% em maio). Já a porcentagem dos que pretendem votar em branco ou nulo diminuiu de 18% para 14,3%.

Nesta segunda-feira à noite será divulgada outra pesquisa, do instituto Ibope.

O primeiro turno das eleições está previsto para 7 de outubro e o segundo, 22. Vários candidatos, como Geraldo Alckmin, apostam pelo início da propaganda gratuita pela televisão para aumentar o eleitorado.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.