Navigation

Médico francês é absolvido da morte de sete pacientes em fase terminal

Bonnemaison chega ao tribunal de Pau afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. junho 2014 - 11:55
(AFP)

O médico francês Nicolas Bonnemaison, julgado por ter encurtado a vida de sete pacientes em fase terminal, foi absolvido nesta quarta-feira por um tribunal de Pau (sudoeste da França).

"O doutor Bonnemaison foi absolvido de todas as acusações", afirmou o presidente do tribunal, após quatro horas de deliberação.

O veredicto foi recebido com aplausos na sala de audiência e com um sorriso por Bonnemaison.

Ex-funcionário da emergência do hospital de Bayonne, o médico era acusado de sete "envenenamentos" de pacientes idosos e em estado terminal em 2010 e 2011. Ele corria o risco de receber uma pena de prisão perpétua.

O veredicto foi pronunciado um dia depois do Tribunal Europeu de Direitos Humanos de Estrasburgo ter ordenado a manutenção com vida de um enfermo em estado vegetativo, contra a decisão da principal jurisdição administrativa francesa. Uma decisão que intensificou o debate sobre a eutanásia na França.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.