Navigation

Macri cumprimenta Fernández pela eleição à Presidência da Argentina

O presidente argentino, Mauricio Macri, do partido Juntos pela Mudança, acena para simpatizantes, após sofrer derrota para Alberto Fernández no primeiro turno das eleições presidenciais, em Buenos Aires, 27 de outubro de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. outubro 2019 - 01:28
(AFP)

O presidente liberal Mauricio Macri admitiu a derrota e cumprimentou o peronista de centro-esquerda Alberto Fernández por sua eleição, neste domingo (27), à Presidência da Argentina em seu primeiro discurso após a votação.

"Cumprimentei o presidente eleito Alberto Fernández. Acabo de falar com ele sobre a grande eleição que fizeram. Convidei-o a tomar café-da-manhã amanhã (segunda) na Casa Rosada (sede do Executivo) porque tem que começar um período de transição ordenada, que leve tranquilidade aos argentinos", disse Macri perante seus seguidores em seu comando de campanha em Buenos Aires.

"Aqui o único que importa é o futuro e a tranquilidade dos argentinos", disse Macri.

Com o semblante tranquilo, o presidente prometeu fazer uma oposição sadia e construtiva e pediu que se defendam os valores do diálogo.

"Todos acreditamos no diálogo, na verdade, no respeito ao outro, na honestidade, na decência, na paz e na liberdade. Estamos comprometidos em cuidar da nossa democracia e da nossa República", disse Macri.

Fernández, um advogado de 60 anos, à frente da chapa formada com a ex-presidente Cristina Kirchner (2007-2015) venceu as eleições presidenciais no primeiro turno com 47,85% dos votos. Macri obteve 40,65%, apuradas 90,84% das urnas.

Fernández assumirá em 10 de dezembro a Presidência de um país sufocado por uma recessão econômica, com inflação alta (37,7% até setembro) e aumento da pobreza (35,4%).

Há expectativa sobre a reação dos mercados, muito agitados nas últimas semanas, nas quais disparou o risco país e o peso argentino caiu.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.