Navigation

Maduro denunciará na ONU 'ameaça ilegal' de Trump à Venezuela

Maduro acusa Estados Unidos de liderar golpe contra seu governo. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. agosto 2019 - 23:28
(AFP)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta sexta-feira que denunciará na ONU o que considera uma "ameaça ilegal" do líder americano, Donald Trump, que analisa impor um bloqueio ao país sul-americano.

"A Venezuela não é bloqueada por ninguém!" - afirmou Maduro em rede nacional de rádio e TV. "Este mar do Caribe é da Venezuela".

Trump, que não reconhece Maduro como presidente, assinalou na véspera que analisa um bloqueio à Venezuela, sem dar detalhes.

"Dei instruções ao embaixador na Organização das Nações Unidas, Samuel Moncada, para que denuncie hoje ao Conselho de Segurança esta ameaça ilegal e criminosa de Donald Trump de um bloqueio naval e uma quarentena contra a Venezuela".

"Não poderão com a Venezuela. Os mares da Venezuela serão livres, soberanos e independentes, e vamos navegá-los como quisermos".

Na quinta-feira, Trump foi perguntado por um jornalista se considerava um bloqueio ou quarentena à Venezuela diante do envolvimento de Rússia, China e Irã no país e respondeu positivamente.

Trump foi o primeiro a reconhecer como presidente interino da Venezuela o líder do Parlamento, Juan Guaidó.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.