Navigation

Maduro recebe chanceler de Erdogan para ampliar "cooperação" Venezuela-Turquia

O presidente da Venezeuela, Nicolás Maduro afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. agosto 2020 - 17:38
(AFP)

O chanceler turco, Mevlüt Cavusoglu, se reuniu nesta terça-feira em Caracas com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e assinou acordos que incluem a promessa de construção de um hospital no país caribenho.

"Tive um agradável encontro de trabalho com o Ministro de Relações Exteriores da República da Turquia, Mevlüt Cavusoglu. Conversamos sobre a cooperação, apoio e agenda de ações coordenadas entre Turquia e Venezuela para garantir a saúde e o bem-estar de nossos povos", disse Maduro no Twitter, em mensagem que acompanhou com fotos da reunião no palácio presidencial de Miraflores.

Cavusoglu expressou nessa rede social que estendeu a Maduro as "saudações" do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

"A amizade entre nossos líderes aumentará ainda mais nossa cooperação", disse o alto funcionário, que chegou à Venezuela quatro dias após um telefonema entre Erdogan e Maduro, que mantêm uma aliança que começou com o ex-presidente Hugo Chávez (1999-2013).

A Turquia, junto com a China e a Rússia, tem apoiado Maduro em meio a forte pressão internacional contra o governante socialista, liderada pelos Estados Unidos.

Ao receber Cavusoglu no aeroporto internacional de Maiquetía, a cerca de 40 minutos de Caracas, o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, destacou a "cooperação humanitária" da Turquia em meio à pandemia COVID-19, com a entrega de ajuda ao primeiro potência do petróleo, atingida pela hiperinflação, seis anos de recessão e um sistema de saúde precário.

"Estamos assinando um termo de compromisso (...) para estudos de viabilidade para a construção de um hospital com 288 leitos e 25 mil metros quadrados", disse o ministro da Saúde da Venezuela, Carlos Alvarado, em declarações transmitidas pela televisão estatal.

Não foram dados mais detalhes sobre o projeto anunciado por Alvarado ou outros acordos.

Em julho, acrescentou o Ministro da Saúde, a Turquia enviou 20 toneladas de suprimentos que incluíam "equipamentos para o reparo e fornecimento de dois hospitais" e sistemas de ventilação para pacientes com COVID-19.

Em dezembro de 2018, em meio a questionamentos dos Estados Unidos e de dezenas de países latino-americanos e europeus para sua reeleição, denunciada pela oposição como fraudulentos, Maduro recebeu a visita de Erdogan, que lhe prometeu apoio em face das sanções financeiras impostas por Washington contra Venezuela.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.