Navigation

Mais de 100 toneladas de cocaína apreendidas em operações lideradas pela Colombia

Policial analisa pacotes com cocaína na Colômbia, em março de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. agosto 2021 - 17:29
(AFP)

O governo da Colômbia anunciou, nesta terça-feira (3), que foram apreendidas 116 toneladas de cocaína em um mês e meio de operações militares conjuntas com países da América e Europa.

"A luta coordenada, multilateral, que compõe esta operação Orión, sétima fase, é a capacidade de todos os países de entender que juntos podemos ser mais eficazes no que diz respeito ao tráfico de drogas", declarou o presidente direitista Iván Duque, na sede presidencial.

A quantidade foi confiscada entre 15 de maio e 30 de junho em operações militares aéreas, terrestres e nas águas do Caribe, Pacífico e Atlântico.

As autoridades também apreenderam 95,1 toneladas de maconha e destruíram 780 laboratórios para processar a droga.

Principal produtor mundial de cocaína, a Colômbia coordena ações com outras 38 nações americanas e europeias nesta operação que ocorre em fases curtas desde 2018.

Cercado pela sua cúpula militar e pelo ministro da Defesa, o presidente aplaudiu a campanha internacional por ser "um esforço sem precedentes" em 50 anos de luta contra as drogas.

O governo destacou também as capturas de 539 pessoas de diferentes nacionalidades, assim como 69 embarcações, tres semissubmersíveis e cinco aeronaves.

Na ofensiva também participaram efetivos da Alemanha, Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Costa Rica, Equador, Estados Unidos, Espanha, França, Holanda, Panamá, Paraguai, Peru, entre outros.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?