Navigation

Mais de 20 mil presos em operação mundial da Interpol contra fraudes online

Interpol disse que este tipo de golpe proliferou durante a pandemia do coronavírus afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 09. dezembro 2020 - 12:53
(AFP)

As autoridades "de todos os continentes" prenderam mais de 20.000 pessoas no último ano em uma operação coordenada pela Interpol contra golpistas online e por telefone, anunciou a organização internacional nesta quarta-feira (9).

Desde setembro de 2019, 35 países participaram na operação denominada "First Light", que levou a 21.549 prisões em mais de 10.000 missões, assim como a apreensão de quase 154 milhões de dólares de "fundos ilícitos".

"É a primeira vez que os órgãos encarregados da aplicação da lei cooperam com a Interpol em escala mundial para combater a fraude no setor das telecomunicações, com operações realizadas em todos os continentes", declarou a organização em um comunicado.

A investigação "destacou o caráter transnacional de muitos golpes telefônicos e online, nos quais os autores costumam operar em um país ou até mesmo um continente diferente ao de suas vítimas", acrescentou a Interpol.

A maioria dos crimes cometidos pelos suspeitos incluíam um elemento de "engenharia social", no qual se manipula as vítimas para que entreguem informações pessoais como senhas ou dados bancários.

Este tipo de golpe proliferou durante a pandemia do coronavírus, acrescentou a organização.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?