Navigation

Matemático curdo iraniano receberá nova medalha Fields após furto

O matemático curdo iraniano Caucher Birkar (D), ao receber a medalha Fields, em 1 de agosto durante o Congreso Internacional de Matemáticos (ICM) no Rio de Janeiro afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. agosto 2018 - 21:11
(AFP)

O refugiado curdo iraniano Caucher Birkar receberá uma nova Medalha Fields de Matemática em substituição à que lhe furtaram no dia de sua entrega, na quarta-feira passada, no Rio de Janeiro, informaram nesta sexta-feira os organizadores do evento.

Birkar "vai receber uma medalha idêntica à roubada", disse à AFP uma porta-voz do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM), que é realizado no Rio até 9 de agosto.

Quatro pesquisadores foram premiados com a Fields, considerada o Nobel da Matemática.

Birkar, de 40 anos, que obteve a nacionalidade britânica após se refugiar no Reino Unido, tinha deixado a medalha em uma pasta, que foi roubada em um momento de distração.

A polícia afirmou na quinta-feira que identificou dois suspeitos, graças às câmeras de segurança do centro de convenções RioCentro, mas até o momento não há informações de detenções.

A Fields é uma medalha de ouro 14 quilates e tem 63,5 milímetros de diâmetro, avaliada em 5.500 dólares canadenses (cerca de 15.850 reais) pelos organizadores. O ICM concede entre duas e quatro medalhas em seus congressos, realizados a cada quatro anos.

O porta-voz do ICM indicou que os organizadores tinham trazido uma quinta medalha sem nenhum nome gravado, para o caso de que houvesse qualquer imprevisto.

Birkar receberá a nova medalha neste sábado (4), com seu nome inscrito.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.